Windows 8 – Hands on

Depois do primeiro contacto como novo sistema operativo da Microsoft, trago-lhe a principais mudanças e novidades que irá encontrar.

O Windows 8 Consumer Preview é um sistema bastante leve. Os requisitos mínimos são um PC com um processador de 1 GHz, 1 GB de RAM (na versão de 32 Bit, 2 GB para 64 Bit), 16 GB de espaço livre e uma placa de vídeo compatível com DirectX 9. Ou seja, praticamente qualquer PC fabricado nos últimos anos pode corre-lo, inclusive netbooks. Para ver a nova interface “Metro” é preciso ter um monitor com resolução de pelo menos 1024 x 768.

A instalação é bastante simples semelhante às últimas versões do Windows, depois de instalado podemos definir um conjunto de parâmetros de personalização e aqui surge a primeira novidade deste sistema operativo, é possível fazer a autenticação recorrendo ao nosso Live ID.

Este novo método de autenticação tem como principais vantagens a possibilidade de manter as configurações do Windows associadas à nossa conta, mantendo-se o sistema igual independentemente do computador, e o facto de permitir efectuar downloads a partir da Windows Store, também esta uma novidade.

Após efectuar login temos o primeiro contacto com a nova interface “Metro”, é constituída por uma série de polígonos de cores diferentes que nos permitem aceder às aplicações instaladas no computador, esta nova forma de apresentar os programas veio substituir o menu iniciar apresentado no Windows 95.

O sistema já trás algumas aplicações instaladas como o Bing Maps, Photos (com integração com o facebook e Flicker), Xbox LIVE Games, um cliente para o Skydrive, a loja de aplicações Windows Store, entre outros.

Assim como a App Store da Apple para iOS ou o Android Market, a Windows Store é o seu ponto de partida para conseguir novas aplicações para o seu computador. A loja terá programas pagos e programas gratuitos, embora neste momento apenas os programas gratuitos estejam disponíveis, está organizada por categorias de forma muito intuitiva, com cada aplicação a conter uma página própria com a descrição do programa e as suas funcionalidades.

Com o desaparecimento do menu iniciar como já foi referido, existem duas maneiras de aceder à sua lista de programas, colocando o cursor no canto inferior esquerdo onde antes estava o botão iniciar, ou pressionando a tecla do Windows no teclado que antes servia para abrir o menu iniciar.

Agora todos os cantos do ambiente de trabalho servem para executar atalhos à semelhança do que acontece no MAC OS, o canto superior esquerdo abre uma lista das aplicações a correr como o ALT+TAB, os cantos inferior e superior direitos abrem a barra de atalhos com várias opções de sistema.

Conclusão

O novo sistema operativo está de cara lavada, mas pode causar alguma confusão aos utilizadores menos experientes. A interface metro coexiste em simultâneo com a antiga interface, sem que seja intuitivo quando devemos utilizar uma e outra.

Em termos gerais o sistema está melhor e está a evoluir acompanhando a evolução dos novos dispositivos portáteis tácteis como os tablets.

Se está a pensar utilizar o Windows 8 Developer Preview devo relembra-lo que esta é uma versão beta e não é aconselhável que seja utilizada como ferramenta de trabalho, apesar dos ecrãs azuis agora serem mais bonitos e de até terem um smile continuam a aparecer de vez em quando.


About the Author:


No comments yet

Leave a Reply

Media Partner